sustainable_energy svg

80.000 €

Financiado por 866 investidores

Descarbonizar o Quénia

Location Pin Svg
Thika, Kericho and Nyeri, KE

pagamentos

semestral

prazo

5 anos

por ano

6%

rating

C+

Energia solar para auto-consumo para PMEs no Quénia.

Descrição

O crescimento económico sustentável é fundamental para melhorar a qualidade de vida em África. O Quénia é um dos países em desenvolvimento com um crescimento mais rápido na África Oriental (5,7% em 2019). As pequenas e médias empresas constituem o coração da economia e do crescimento do país, uma vez que representam cerca de 98% de todas as empresas e criam 80% dos novos empregos anualmente.

Os elevados custos de eletricidade, bem como a fraca disponibilidade de energia elétrica da rede nacional, representam grandes problemas para as empresas. Muitas empresas estão assim a optar pelo fornecimento de energia a partir de fontes de energia renováveis em detrimento da utilização de geradores a diesel.

Sediado em Nairobi (Quénia), o Grupo Ariya aborda estas questões através da conceção, financiamento, e implementação de sistemas de energia limpa personalizados no Quénia, tais como sistemas solares fotovoltaicos (PV), baterias integradas de forma inteligente, e tecnologias de estabilização de energia. O grupo tem operado na indústria solar no país desde 2015 e já instalou 25 sistemas solares até agora.

A Ariya Finergy Limited é uma das filiais do grupo e utilizará os fundos angariados para instalar cinco centrais solares fotovoltaicas com uma capacidade total de 1,19 MWp. Os clientes finais são pequenas e médias empresas Quenianas estabelecidas nos setores agrícola, alimentar e logístico.


Kenya Nut Company Limited

A Kenya Nut Company Limited é um dos principais processadores de nozes do mundo e opera no Quénia há 46 anos. A empresa emprega mais de 2.500 trabalhadores para o processamento de nozes de macadâmia e caju.


Central 1 

  • Localização: fábrica em Thika, que processa nozes de macadâmia.
  • Capacidade total: 162 kWp
  • Energia limpa: 238 MWh/ano. No seu pico, cobrirá 100% das necessidades de energia elétrica da fábrica.
  • Estado: adjudicada.

Central 2 

  • Localização: sistema flutuante colocado num reservatório de água na Vinha Lelewshwa em Naivasha.
  • Capacidade total: 66 kWp
  • Energia limpa: 96,4 MWh/ano.
  • Estado: adjudicada.

Central 3 

  • Localização: no telhado do Eco-Park em Thika.
  • Capacidade total: 170 kWp
  • Energia limpa: 240 MWh/ano. No seu pico, cobrirá 100% das necessidades de energia elétrica da fábrica
  • Estado: construção está prevista iniciar no primeiro trimester de 2022


Pagamento das centraisas centrais solares serão compradas pela Kenya Nut e pagas em prestações mensais fixas ao longo de dois anos.


Mbogo Valley Tea Factory Limited

A Mbogo Valley Tea Limited produz chá preto de elevada qualidade para o mercado local e internacional. A empresa tem o certificado da Rainforest Alliance certified e mantém elevados padrões de saúde e segurança. Emprega diretamente 300 pessoas, 40% das quais são mulheres. 12.500 agricultores (cultivadores externos, tipicamente pequenos agricultores) fornecem o seu chá à fábrica da Mbogo Valley Tea para processamento. 

Os sistemas fotovoltaicos irão melhorar a rentabilidade global da fábrica, reduzindo os custos gerais, ao mesmo tempo que contribuem para a sustentabilidade a longo prazo e, consequentemente, a sua capacidade de crescimento, assegurando benefícios a longo prazo e segurança de emprego para os seus empregados e comunidades circundantes. Para além disso, terá um impacto ambiental positivo.

  • Localização: telhado da fábrica de chá da Mbogo Valley Tea Factory Limited (Mbogo Valley Tea) empresa em Kericho, Quénia.
  • Capacidade total: 403.2 kWp
  • Energia limpa: 624 MWh/ano. No seu pico, cobrirá 90% das necessidades de energia elétrica da fábrica.
  • Estado: adjudicada.

Pagamento: a central será adquirida pela Mbogo Valley Tea Limited e paga em prestações mensais fixas ao longo de cinco anos.


Highland Drinks Limited

Com sede em Nyeri (uma cidade agrícola relativamente pequena), e fundada há 60 anos, a Highlands Drinks Limited é um fornecedor de água, refrigerantes gaseificados e bebidas energéticas. Emprega cerca de 600 pessoas. Com muito poucas outras oportunidades de emprego na região, a empresa é essencial para a subsistência não só dos seus empregados, mas também das empresas da área que os fornecem com serviços. A empresa apoia muitos projetos ambientalmente conscientes tais como o Rhino Charge, a Maratona Lewa e o Desafio 10 às 4 de Bicicleta de Montanha.

Central

  • Localização: telhado da empresa em Nyeri.
  • Capacidade total: 385.6 kWp
  • Energia limpa: 600 MWh/ano. No seu pico, cobrirá 70% das necessidades de energia elétrica da fábrica.
  • Estado: adjudicada.

Pagamento: A AFL celebrou um acordo de aquisição de energia (PPA) a 15 anos com a Highland Drinks, que é um acordo de fornecimento de energia em que as receitas são calculadas com base na quantidade de eletricidade utilizada pelo cliente.


Sobre os cinco sistemas

Todos os painéis solares são certificados pela ISO e IEC. Os inversores (modelo SUN2000) são fornecidos pela Huawei. Todos os componentes têm garantias (de 5 a 15 anos). Para todos os projetos, foi preparado um relatório de integridade estrutural do telhado por um engenheiro estrutural independente para confirmar que os telhados propostos têm a resistência necessária para suportar a estrutura solar.

O impacto

Direto

Contribuição para a descarbonização no Quénia, evitando a emissão de CO2: produção total de 1701,8 MWh/ano de energia limpa, a instalação de cinco centrais solares irá evitar a emissão de 345,5 toneladas de CO2 todos os anos. Isto é o equivalente a plantar 15.705 árvores. A Mbogo Valley Tea Factory é responsável, sozinha, por reduzir as emissões em proporção equivalente a plantar 5.758 árvores.

Indireto

Promoção da economia local: através da redução dos custos de energia destes três negócios, o projeto contribui para manter a economia local em Thika, Naivasha, Kericho e Nyeri no Quénia, mantendo os postos de trabalho nas fábricas e quintas.

Promoção de negócios mais sustentáveis no Quénia: além de reduzirem a sua pegada carbónica através da instalação de sistemas de energia solar, este projeto ajudará a promover decisões de negócio mais conscientes e responsáveis no Quénia.

Indicadores de Impacto

Metrics Svg

108,38 t

CO2 evitado por ano

Metrics Svg

533,9

MWh energia limpa

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

7 image
9 image

Viabilidade Financeira

Será necessário um total de 1,2 milhões de euros para o projeto global (a instalação das cinco centrais de energia solar). O projeto será co-financiado por três plataformas de crowdfunding: Bettervest, GREEN ROCKET e GoParity. Os empréstimos irão assim cobrir os custos para o desenvolvimento dos projetos, para a instalação dos sistemas solares, bem como para o material e transporte.

Os empréstimos serão pagos aos investidores utilizando as receitas das vendas dos sistemas solares e a venda de energia solar limpa, que é regulada por um acordo de compra de energia (PPA).

Medidas tomadas para mitigação de risco: 

Estrutura dupla da empresa: duas "entidades de objeto específico" ("special purpose vehicles" ou SPVs) foram criadas:

  • Ariya Emissions UG (haftungsbeschränkt) (AEU): sediada na Alemanha, a empresa atua como mutuária/emissora, sendo a promotora desta campanha. A AEU recebe os fundos angariados através de financiamento colaborativo e encaminha-os como empréstimo garantido ao proprietário local do projeto - a empresa Queniana Ariya Finergy Limited (AFL). Além disso, a AEU não pode desenvolver quaisquer outras atividades comerciais durante todo o período do empréstimo, a fim de não misturar o risco com outros projetos. Os acionistas e diretores executivos da AEU são independentes do Grupo Ariya. Além disso, um montante de liquidez de 25.000 euros de fundos angariados através de financiamento colaborativo permanecerá à disposição da AEU. Este montante servirá de almofada financeira para quaisquer medidas necessárias por parte do emissor se o proprietário do projeto (AFL) não cumprir as suas obrigações de pagamento.
  • Ariya Finergy Limited (AFL): a empresa de ativos local. Atua como mutuário da AEU e permanece o proprietário dos bens do projeto que são financiados e gerados com o financiamento do projeto. Estes bens são penhorados à AEU, durante todo o período do empréstimo. A AFL não pode fazer quaisquer outros empréstimos durante o prazo deste empréstimo sem o consentimento da AEU. A AFL não pode exercer qualquer outra atividade comercial que não seja no campo em que já está envolvida durante o prazo do empréstimo.
  • Pagamento em dólares Americanos (USD): todos os contratos exigem que os clientes paguem à Ariya Finergy Limited em USD. Uma vez que uma parte predominante dos clientes da Ariya realiza negócios internacionais e tem receitas em divisas robustas, os riscos cambiais associados com a moeda local KES são assim consideravelmente reduzidos.
  • Financiamento através de capitais próprios: A AFL e a sua empresa mãe AFHL Mauritius (Ariya Finergy Holding Limited Mauritius) garantem 15% dos custos do projeto sob a forma de um empréstimo subordinado. Da perspetiva do mutuário - a empresa alemã Ariya Emissions UG - estes fundos funcionam como uma segurança contra perdas ligadas, por exemplo, a riscos cambiais nos pagamentos em USD entre clientes e às obrigações do empréstimo em EUR. Além disso, a empresa-mãe emitirá uma garantia a favor da sua filial, AFL. Desta forma, a AFL pode recorrer à capacidade económica das empresas geridas pela AFHL Mauritius. Além disso, os activos do projecto serão dados como garantia.

Garantia da empresa-mãe: A AFHL Mauritius vai emitir uma garantia a favor da Ariya Finergy Limited (AFL). Para o pagamento do empréstimo ao emitente Alemão, a empresa Queniana de gestão de ativos AFL poderá beneficiar do potencial económico dos negócios C&I que a AFHL tem a operar no Quénia, que é legal e ecnomicamente independente da AFL.

Ativos do projeto dados como colateral: os ativos financiados por esta campanha estão à disposição do emissor Alemão Ariya Emissions UG, pela empresa de Queniana AFL, como garantia para o empréstimo. Os ativos incluem: as centrais solares ou os créditos dos clientes devidos à AFL das centrais subsequentemente vendidas e alugadas, e dos contratos de aquisição de energia (PPAs) com os clientes. Os 5 projetos descritos geram créditos previstos de clientes de USD 2.037.000 (cerca de EUR 1,7 milhões) ao longo de todo o tempo de vigência do empréstimo.

PDF Logo Svg

Download Informações Fundamentais destinadas aos Investidores de Financiamento Colaborativo

Security SVG
Garantias

O promotor

Sobre Ariya Emissions UG

O Grupo Ariya participa ativamente na indústria solar no Quénia desde 2015, como fornecedor de serviços para clientes comerciais. Até à data, a empresa instalou 25 sistemas com uma taxa de retorno de 100%. Em 2016, o modelo de negócio foi premiado no concurso Powering Agriculture Energy Grand Challenge. Em 2020, um dos seus projetos para a gestão de energia solar fotovoltaica foi seleccionado para apoio financeiro da Innovate UK. Em 2021, Jenny Fletcher (CEO da Ariya Finergy) ganhou o prémio ‘Woman in Solar of the Year’ (mulheres que trabalham na área da energia solar) da AFSIA (African Solar Industry Associations).

A AFL (Ariya Finergy Limited) é uma subsidiária totalmente detida pela Ariya Finergy Holdings Limited, Maurícias (AFHL Maurícias). A AFL é um veículo estabelecido pela AFHL Maurícias especificamente para financiar projetos de energia solar. A sua intermediação assegura que os ativos financiados não são afetados pelos riscos de construção e aquisição que possam estar associados à AFHL. A AFL atua então como a empresa de ativos no Quénia e contrairá o empréstimo aos investidores sob a forma de um empréstimo da Ariya Emissions UG (responsabilidade limitada). Ao longo da maturidade do contrato, a AFL continua a ser a proprietária dos ativos do projeto financiados através de financiamento colaborativo.

A abordagem holística da AFHL Quénia assegura que os seus clientes disponham da tecnologia ou combinação de tecnologias mais adequadas para assegurar retorno económico e benefícios ambientais. O objetivo da empresa é abrir portas à exploração de energia limpa e à estabilização energética no sector comercial e industrial da África Oriental, que devido à falta de conhecimentos técnicos e financiamento se encontram muito aquém do seu potencial.

Os fundadores da AFHL Kenya têm em comum a vontade de melhorar a vida das populações no Quénia e de contribuir para o crescimento e sustentabilidade de empresas ao fornecer energia limpa, renovável e fiável:

  • Jenny Fletcher (CEO e co-fundadora): nasceu no Quénia e embora tenha trabalhado fora e viajado por vários países, manteve sempre uma grande ligação com o país e vontade de voltar ao Quénia. A Jenny soma já 28 anos de experiências profissionais de sucesso na criação de organizações com e sem fins lucrativos em Africa, na Europa, Américas e Asia. Ao longo desta jornada criou fortes relações com pessoas e organizações em várias industrias e nos setores públicos e privados na África Oriental.
  • Troy Barrie (CTO e co-fundador): conta com uma vasta experiência nas áreas da energia solar fotovoltaica, armazenamento de energia, controlos automatizados, distribuição. O Troy tem experiência ao nível global como Engenheiro no fabrico, venda e implementação de produtos comerciais, tendo implementado sistemas complexos em vários países na América do Norte, em África e na Ásia.

Atualmente, a equipa de 20 pessoas é composta por 11 engenheiros e especialistas da área legal e financeira. Coletivamente, têm mais de 100 anos de experiência na indústria solar e mais de 30 anos de experiência no desenvolvimento de baterias e soluções de estabilização de energia.

No presente mês de February (2022), a Ariya ganhou o prémio de "EPC Company of the Year” (empresa Engenharia e Construção) no prémios do African Solar Congress 2022 (Congresso Africa Solar 2022).

A equipa

Jenny Fletcher

linkedin

Co-Founder and CEO

Troy Barrie

linkedin

Co-founder and CTO

Modelo de negócio

O Grupo concentra-se em clientes comerciais e industriais já estabelecidos que operam em diversas indústrias no Quénia.

Até à data, a AFHL Kenya já instalou 25 sistemas de energia solar no Quénia, gerando um total de mais de 5,3 GWh de energia solar. As receitas da empresa duplicaram ano após ano, contando com uma base forte de clientes e com capacidade para angariar capital (dívida). A AFHL Kenya parece estar no bom caminho para duplicar novamente as suas receitas em 2021.

AFHL Maurícia (Ariya Finergy Holdings Limited, Maurícia)

É empresa-mãe da AFL e opera no Quénia através da sua sucursal Ariya Finergy Holdings Limited, Kenya (AFHL Kenya).

Ariya Emissions UG (haftungsbeschränkt):

Este SPV (veículo para fins especiais) está sediado na Alemanha e atua como emissor e mutuário nesta campanha. A tarefa deste SPV é a de encaminhar o empréstimo angariado através dos investidores até à empresa de ativos e à AFL, que é o proprietário do projeto no local. A Ariya Emissions UG (haftungsbeschränkt) não praticará quaisquer outras atividades comerciais durante toda a maturidade do empréstimo. Os acionistas e diretores da Ariya Emissions UG (haftungsbeschränkt) são independentes da Ariya.

Ativo desde

2015

País fiscal

DE

Com operações em

Kenya

Indústria

Sustainable energy

Número de empréstimos Goparity

4

Mulheres acionistas

Sim

Atualizações

2022-08-01

Primeiro pagamento

A primeira amortização foi paga a todos os investidores

2022-01-23

100% financiado

859 investidores angariaram 80.000€

2022-01-18

A secção de Garantias foi corrigida

Para que uma garantia seja incluída na secção de Garantias do documento de Informação Fundamental destinada ao Investidor de Financiamento Colaborativo (IFIFC) e na página da campanha, é necessário que seja estabelecido um acordo entre os investidores e o promotor. Quando a campanha foi lançada, as seguintes informações foram mencionadas na secção de Garantias do documento IFIFC e na página da campanha:

  • Garantia da empresa-mãe
  • Ativos do projeto dados como colateral

Embora esta informação esteja correta, nenhuma destas garantias exige que seja estabelecido um acordo entre os investidores da GoParity e o promotor, ou seja, o emissor alemão Ariya Emissions UG (AEU). Desta forma, os acordos são assinados diretamente entre a AEU, e a Ariya Finergy Holding Limited Mauritius (a empresa-mãe) e a Ariya Finergy Limited (proprietária dos ativos), respetivamente. Assim, este empréstimo não inclui quaisquer garantias a serem contratadas diretamente entre o promotor e os investidores da GoParity. Por este motivo, as garantias foram retiradas da IFIFC e da secção de garantias na página da campanha. No entanto, esta informação permanece disponível na secção de Viabilidade Financeira da página da campanha.

2022-01-17

Novo objetivo

O promotor do projeto decidiu reduzir o montante da sua campanha de financiamento para 80.000 €.

2021-12-24

Aberto a investimento

Esta campanha está aberta para investimento

Subscreva a nossa newsletter e mantenha-se atualizado sobre as nossas oportunidades de investimento.

Go Parity Logo Text

A Goparity é uma plataforma de investimento de impacto que junta empresas que procuram financiamento a cidadãos e empresas que querem investir de forma sustentável. Estamos a crescer rapidamente, não só no tamanho da equipa, mas também no impacto que geramos. Nascemos no Porto em 2017 e, desde então, financiámos projetos em vários países do mundo, com a ajuda de uma comunidade crescente de investidores de todo o mundo.

Casa do Impacto

Tv. de São Pedro 8
1200-432 Lisboa
Portugal
Facebook Icon
Telegram Icon
Instagram Icon
LinkedIn Icon
Language SVG

© 2021 Goparity

A parte ou a totalidade do seu capital investido pode estar em risco e o retorno do seu investimento depende do sucesso do projeto investido. Considere todos os riscos antes de investir e leia a Informação Financeira ao Investidor (IFIFC) para cada investimento, disponível em www.goparity.com. A Power Parity, SA é uma plataforma de financiamento colaborativo autorizada e supervisionada pela CMVM. Todos os pagamentos, transferências e levantamento de fundos são assegurados pela MangoPay SA, uma instituição de pagamentos eletrónicos autorizada e supervisionada pela CSFF (autoridade financeira do Luxemburgo), pela licença nº 8711.