Projetos

Solar Social Village

50,6% €43.785,68 de €86.460
28

dias restantes

5 yr

Prazo

3.75%

TANB

3 mth

período de carência

B

rating

sustainable_energy

Energia Sustentável

7. Energias Renováveis e Acessíveis

SDG 7. Energias Renováveis e Acessíveis

11. Cidades e comunidades sustentáveis

SDG 11. Cidades e comunidades sustentáveis

12. Produção e Consumo Sustentáveis

SDG 12. Produção e Consumo Sustentáveis

Energia solar para auto-consumo na Santa Casa Misericórdia de Borba.

Impacto

Estima-se que as três centrais produzam 178.6 MWh/ ano, evitando a emissão de 48 toneladas de CO2 por ano, o equivalente à plantação de 2182 árvores. 

Considerando a vida útil estimada das centrais, o projeto vai permitir que se evite a emissão de 1 2000 toneladas de CO2, o que corresponde ao CO2 capturado por uma floresta com uma área de 2.5 ha. 

Informação do Projeto

Este financiamento destina-se à instalação de três centrais fotovoltaicas num dos maiores edifícios detidos pela Santa Casa da Misericórdia de Borba - a Quinta da Prata.

Esta nova instalação irá juntar-se a outra existente, esperando-se, assim, que venham a ser produzidos mais de 286 MWh/ano de energia elétrica verde – o suficiente para o consumo de cerca de 70 habitações – significando uma redução média de mais de 50 toneladas CO2/ano, durante o seu tempo de vida útil de 25 anos.

A energia solar para autoconsumo é cada vez mais um investimento rentável e fiável em qualquer parte do mundo. Borba é uma cidade pequena no Alentejo, uma das regiões mais solarengas em Portugal, onde isto faz ainda mais sentido. Dada a elevada percentagem de energia autoconsumida (cerca de 90%), estima-se que o benefício económico, obtido pela SCM de Borba, permita o retorno do investimento em cerca de 3,6 anos

“A cada hora, o sol irradia mais energia para a Terra do que é necessário para satisfazer as necessidades energéticas globais para um ano inteiro.” 

O projeto e a respetiva instalação estarão a cargo da SOLVasto, a quem será também entregue a futura monitorização e manutenção, que garantirá a obtenção da sua máxima performance ao longo de toda a sua vida útil.

https://expresso.pt/economia/2020-03-06-GoParity-lanca-financiamento-colaborativo-para-dar-energia-solar-a-lar-de-idosos-em-Borba

28

dias restantes

5 yr

Prazo

3.75%

TANB

3 mth

período de carência

B

rating

sustainable_energy

Energia Sustentável

7. Energias Renováveis e Acessíveis

SDG 7. Energias Renováveis e Acessíveis

11. Cidades e comunidades sustentáveis

SDG 11. Cidades e comunidades sustentáveis

12. Produção e Consumo Sustentáveis

SDG 12. Produção e Consumo Sustentáveis

Energia solar para auto-consumo na Santa Casa Misericórdia de Borba.

50,6% €43.785,68 of €86.460

Impacto

Estima-se que as três centrais produzam 178.6 MWh/ ano, evitando a emissão de 48 toneladas de CO2 por ano, o equivalente à plantação de 2182 árvores. 

Considerando a vida útil estimada das centrais, o projeto vai permitir que se evite a emissão de 1 2000 toneladas de CO2, o que corresponde ao CO2 capturado por uma floresta com uma área de 2.5 ha. 

Informação do Projeto

Este financiamento destina-se à instalação de três centrais fotovoltaicas num dos maiores edifícios detidos pela Santa Casa da Misericórdia de Borba - a Quinta da Prata.

Esta nova instalação irá juntar-se a outra existente, esperando-se, assim, que venham a ser produzidos mais de 286 MWh/ano de energia elétrica verde – o suficiente para o consumo de cerca de 70 habitações – significando uma redução média de mais de 50 toneladas CO2/ano, durante o seu tempo de vida útil de 25 anos.

A energia solar para autoconsumo é cada vez mais um investimento rentável e fiável em qualquer parte do mundo. Borba é uma cidade pequena no Alentejo, uma das regiões mais solarengas em Portugal, onde isto faz ainda mais sentido. Dada a elevada percentagem de energia autoconsumida (cerca de 90%), estima-se que o benefício económico, obtido pela SCM de Borba, permita o retorno do investimento em cerca de 3,6 anos

“A cada hora, o sol irradia mais energia para a Terra do que é necessário para satisfazer as necessidades energéticas globais para um ano inteiro.” 

O projeto e a respetiva instalação estarão a cargo da SOLVasto, a quem será também entregue a futura monitorização e manutenção, que garantirá a obtenção da sua máxima performance ao longo de toda a sua vida útil.

https://expresso.pt/economia/2020-03-06-GoParity-lanca-financiamento-colaborativo-para-dar-energia-solar-a-lar-de-idosos-em-Borba

Santa Casa da Misericórdia de Borba

Ativo desde
1524
Localização
Borba
Indústria
Charity
Empréstimos GoParity
1
Sobre Santa Casa da Misericórdia de Borba

O promotor do projeto é a Santa Casa da Misericórdia de Borba. A instituição tem desenvolvido, ao longo dos seus cerca de cinco séculos de existência, um papel muito importante no apoio prestado à população do Concelho em várias áreas: necessidades básicas de alimentação e saúde; acolhimento em lares de idosos ou serviços de apoio domiciliário; educação (a partir dos quatro meses na Creche até ao ensino pré-escolar e às actividades de tempos livres (ATL), que complementam diariamente o ensino básico das suas crianças. A Misericórdia de Borba tem cerca de 100 colaboradores e mais de 500 utentes que utilizam os 14 espaços da instituição (entre lares de idosos, centros de dia ou uma creche). https://www.youtube.com/channel/UCAGW7hbYzM6BbkPhqv6tNNw/videos

O Modelo de Negócio

Dada a elevada percentagem de energia autoconsumida (cerca de 90%), e o investimento global de 86.458 €, espera-se uma taxa de rentabilidade (TIR) de 31,7%, e um período de retorno de 3,6 anos. Isto representa um benefício total 823.910 € durante os 25 anos de vida útil do sistema, considerando uma tarifa média atual em fase com a produção solar de 0,1650 €/kWh no primeiro ano, e uma capacidade de autoconsumo da energia produzida de 90% (venda de 10% à rede ao valor médio do MIBEL considerando 10% de perdas).

Trajetória

"No dia 26 de Junho de 1379, seis Borbenses fundaram a Irmandade do Santo Espírito de Nossa Senhora, pois achavam que os ricos deveriam partilhar, voluntariamente, com os que nada tinham. A vocação social para com os doentes, os presos e os pobres levou a uma grande adesão da população aos seus princípios. Dada a sua vertente principalmente assistencial foram muito apoiadas pela população."

Em 1524, os fundadores da Irmandade pediram a sua conversão em Misericórdia, fundaram o seu Hospital e sustentaram, com os seus bens, esta instituição durante vários anos.

Atualmente, a Santa Casa da Misericórdia de Borba tem cerca de 100 colaboradores e 500 utilizadores dos seus 14 espaços: Creche, Centro de Atividades Lúdicas, Lar de Idosos, Serviços de suporte ao domicílio, centros de dia, cantina social e pavilhão multiusos, entre outras valências.

A instituição já tem uma central energética num dos seus edifícios, com uma capacidade total de 70 kW. Espera-se assim que venham a ser produzidos mais de 286 MWh/ano de energia elétrica verde – o suficiente para suprir o consumo de cerca de 70 habitações.

Rating Promotor: B

Garantias

O projeto está assegurado pela penhora do equipamento instalado. 

Santa Casa da Misericórdia de Borba

Ativo desde
1524
Localização
Borba
Indústria
Charity
Empréstimos GoParity
1
Sobre Santa Casa da Misericórdia de Borba
O promotor do projeto é a Santa Casa da Misericórdia de Borba. A instituição tem desenvolvido, ao longo dos seus cerca de cinco séculos de existência, um papel muito importante no apoio prestado à população do Concelho em várias áreas: necessidades básicas de alimentação e saúde; acolhimento em lares de idosos ou serviços de apoio domiciliário; educação (a partir dos quatro meses na Creche até ao ensino pré-escolar e às actividades de tempos livres (ATL), que complementam diariamente o ensino básico das suas crianças. A Misericórdia de Borba tem cerca de 100 colaboradores e mais de 500 utentes que utilizam os 14 espaços da instituição (entre lares de idosos, centros de dia ou uma creche). https://www.youtube.com/channel/UCAGW7hbYzM6BbkPhqv6tNNw/videos
O Modelo de Negócio

Dada a elevada percentagem de energia autoconsumida (cerca de 90%), e o investimento global de 86.458 €, espera-se uma taxa de rentabilidade (TIR) de 31,7%, e um período de retorno de 3,6 anos. Isto representa um benefício total 823.910 € durante os 25 anos de vida útil do sistema, considerando uma tarifa média atual em fase com a produção solar de 0,1650 €/kWh no primeiro ano, e uma capacidade de autoconsumo da energia produzida de 90% (venda de 10% à rede ao valor médio do MIBEL considerando 10% de perdas).

Trajetória

"No dia 26 de Junho de 1379, seis Borbenses fundaram a Irmandade do Santo Espírito de Nossa Senhora, pois achavam que os ricos deveriam partilhar, voluntariamente, com os que nada tinham. A vocação social para com os doentes, os presos e os pobres levou a uma grande adesão da população aos seus princípios. Dada a sua vertente principalmente assistencial foram muito apoiadas pela população."

Em 1524, os fundadores da Irmandade pediram a sua conversão em Misericórdia, fundaram o seu Hospital e sustentaram, com os seus bens, esta instituição durante vários anos.

Atualmente, a Santa Casa da Misericórdia de Borba tem cerca de 100 colaboradores e 500 utilizadores dos seus 14 espaços: Creche, Centro de Atividades Lúdicas, Lar de Idosos, Serviços de suporte ao domicílio, centros de dia, cantina social e pavilhão multiusos, entre outras valências.

A instituição já tem uma central energética num dos seus edifícios, com uma capacidade total de 70 kW. Espera-se assim que venham a ser produzidos mais de 286 MWh/ano de energia elétrica verde – o suficiente para suprir o consumo de cerca de 70 habitações.

Rating Promotor: B

Garantias

O projeto está assegurado pela penhora do equipamento instalado. 

Atualizações

Estado dos Pagamentos: Em cumprimento

2020-03-04

Aberto para investimento

2020-04-03

Prolongamento da campanha

A data de fim de campanha prolongou-se por mais um mês

Atualizações

Estado dos Pagamentos: Em cumprimento

2020-03-04

Aberto para investimento

2020-04-03

Prolongamento da campanha

A data de fim de campanha prolongou-se por mais um mês