Um mundo com novas possibilidades

Mar 23, 2018

Um mundo com novas possibilidades

rawpixel-com-561404-unsplash.jpg

Crowdfunding, Crowdlending, peer to peer lending, são muitos os nomes que vemos em artigos e demais textos na internet que denominam a prática de financiamento colaborativo no mercado. Para uma pessoa como eu, não experiente nesse mercado, a pesquisa pode gerar muita dúvida. Mas como sou muito curiosa e ávida por aprender coisas novas, conversei bastante com quem entende do negócio e li muita coisa interessante. O significado da palavra de origem inglesa já diz tudo, “crowd” de aglomeração e “funding” que significa financiamento. Ou seja, a ideia central do financiamento coletivo é a realização de um projeto, dar vida a uma ideia, mesmo sem ter capitais próprios. Na prática consiste na obtenção de um capital para iniciativas que tenham interesse coletivo, através de diferentes fontes de financiamento. Promotores é um termo no qual são chamados pessoas ou organizações que precisam de investimento para os seus projetos. São muitos os tipos de organizações sou pessoa que podem ser donas de projetos, desde PMEs a empresas inovadoras, empreendedores sociais até artistas. Quem já tentou algum tipo de financiamento sabe que esta não é das tarefas mais fáceis. Exige tempo para aprovação, conhecimento de regras bancárias e paciência para lidar com a burocracia que o sistema exige. Por isso, o crowdfunding pode ser uma boa alternativa para tirar do papel ideias ou projetos que tem o potencial de melhorar a vida não só de uma pessoa, mas de um coletivo de maneira prática e rápida. É possível encontrar diversos tipos de financiamentos colaborativos. Pode ser por doação, quando há várias fontes de arrecadação para causas ou projetos pessoais sem uma recompensa física ou financeira, as famosas “vaquinhas”, cujo termo e modalidade são amplamente difundidos no Brasil. Por recompensa, onde o investimento é voltado para o desenvolvimento de algo inovador ou de interesse público e ao final, todos recebem o produto final. E por fim e não menos importante tem o crowdlending, que em definição é um empréstimo coletivo realizado via plataformas online, como a GoParity. No caso da GoParity, a aposta é em projetos de sustentabilidade com foco em energia renovável, eficiência energética, eficiência hídrica, economia circular ou turismo sustentável que promovem benefícios financeiros, sociais e ambientais para toda sociedade. Desde o investidor que tem interesse em rentabilizar sua poupança, até o idealizador de um projeto de eficiência energética que precisa economizar na conta de luz. Ao final ganham todos, o investidor com juros, o promotor com seu projeto implementado, o meio ambiente que sofrerá menos impacto para obtenção de energia e por consequência todos os cidadãos. Essa modalidade vem atraindo o interesse de muitas empresas inovadoras e empreendedores. A GoParity, que é a primeira plataforma portuguesa de crowdfunding para projetos sustentáveis, já financiou 6 projetos, todos em diferentes partes de Portugal, mas com o mesmo objetivo, aumentar a produção de “energia limpa” e reduzir o impacto ao meio ambiente. Em resposta à esta crescente tendência desse mercado, recentemente a União Européia propôs a criação de uma nova regulamentação que vai permitir que as plataformas de crowdfunding possam operar por todo território com uma única autorização. Tal mudança vai permitir uma expansão ainda maior da prática como, por exemplo, que empreendedores e demais PMEs possam obter o financiamento necessário para a implementação de seus projetos fora de seu país. A proposta foi apresentada no dia 08 de março pela Comissão Européia e tem como objetivo ajudar os empreendedores a encontrar financiamento e investidores para os seus projetos. Pelo visto muita coisa vai acontecer neste universo e como gostamos muito de inovação, novas formas de economias e sustentabilidade, acompanhe o blog da GoParity que vamos escrever muito sobre esses temas.

Por Vanessa Guaglianone

Vanessa é jornalista, brasileira e trabalha com comunicação na GoParity